Artigo – Neurocirurgia Pediátrica
10 de agosto de 2015
Artigo – Neurocirurgia Pediátrica
10 de agosto de 2015

Meningioma e Radioterapia

Meningioma é um tumor benigno que surge nas membranas que envolvem o cérebro e a medula espinhal, ou seja, a lesão cresce entre o tecido o nervoso e o osso, seja o crânio ou a coluna vertebral. É extremamente raro haver invasão do tecido nervoso pelo meningioma e, geralmente, os sintomas aparecem pela compressão do cérebro, medula ou raízes nervosas. Na coluna vertebral, o meningioma pode simular um quadro de hérnia de disco, com dor, fraqueza e perda da sensibilidade nos membros. Já no crânio, dor de cabeça, vômitos, alterações visuais e crises epilépticas podem ocorrer, especialmente, se o tumor for grande.

Outros sintomas vão diferenciar de acordo com a região em que o meningioma se localiza. Por exemplo, na região frontal, o meningioma pode causar perda de visão e olfato, perda de força, além de depressão e alteração comportamental; na região temporal, pode causar perda de memória, alterações auditivas e da fala; na região occipital (posterior), pode causar perda de equilíbrio e coordenação; na região parietal pode causar perda de sensibilidade e também de força.

Radioterapia é um tratamento que utiliza radiação ionizante para destruir as células de um tumor e impedir que ele cresça novamente. Por esse motivo, a radioterapia é utilizada para o tratamento de câncer. É importante ressaltar que para a radiação alcançar o alvo desejado, tecidos normais certamente sofrerão também com a radiação. O avanço tecnológico permitiu que os efeitos colaterais da radiação no tecido normal se minimizassem, o que expandiu o uso da radioterapia para outras situações que não o câncer. É o caso da radiocirurgia, que apesar do nome, não envolve nenhum corte, mas sim, a realização da radioterapia em uma única sessão.

Quando o meningioma é muito pequeno, não está causando problemas, e foi diagnosticado incidentalmente, pode ser possível a observação clínica e acompanhamento periódico com exames de imagem. Do contrário, o tratamento do meningioma é cirúrgico!

Como esse tipo de tumor cresce fora do tecido nervoso, é possível retirar o tumor sem causar dano algum ao cérebro ou medula espinhal. O que não acontece com a radioterapia, que sempre irá causar dano ao tecido próximo à lesão. Alguns meninonas são de muito difícil acesso para a cirurgia, geralmente, aqueles localizados no seio cavernoso. Nestes casos, o neurocirurgião pode indicar o tratamento com radioterapia, pela impossibilidade do tratamento cirúrgico. Em outro casos, a avaliação anatomo-patológica (biópsia) revela um meningioma agressivo e que tem chance maior de retorno e, para essas situações, a radioterapia realizada após a cirurgia, também é benéfica. Mas, na grande maioria dos casos, o tratamento do meningioma é cirúrgico e não radioterápico!

Dr. Marcelo Amato - CRM: 116.579
Dr. Marcelo Amato - CRM: 116.579
Médico e Neurocirurgião pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP); Doutor em Neurocirurgia (Clínica Cirúrgica) pela Universidade de São Paulo (FMRP-USP), orientado pelo Prof. Dr. Benedicto Oscar Colli; Especialista em Neurocirurgia pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) e pela Associação Médica Brasileira (AMB); Especialista em Cirurgia de Coluna pela Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e Associação Médica Brasileira (AMB); Linha de Pesquisa em Cirurgia Endoscópica da Coluna desde 2013 pela FMRP-USP com diversos artigos e livros publicados nacional e internacionalmente; elaboração de aulas e cursos nacionais e internacionais sobre Endoscopia de Coluna, e realização de consultorias em todo território nacional ; Neurocirurgião referência do Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP); Diretor do Amato - Hospital Dia;

47 Comments

  1. Sebastiana Aparecida Salgado disse:

    Bia noite! Gostaria de saber o tipo de anestesia usado para cirugia de retirada de um tumor meningioma? Fui diagnosticada com esse meningioma do lado direito do cérebro entre a meninge e devo ser submetida a cirurgia, estou insegura quanto a anestesia geral, e preciso saber se existe algum outro tipo de anestesia sem que seja a geral? Aguardo por uma resposta, obrigada

    • Olá Sebastiana, via de regra, a anestesia utilizada para a ressecção microcirurgia dos meningiomas é a anestesia geral. Entendo sua preocupação com o tipo de cirurgia. Atualmente nós utilizamos a anestesia geral endovenosa total que é muito confortável para o paciente. A anestesia evoluiu muito tanto em termos de segurança, quanto em conforto para o paciente. Estamos à disposição para explicar mais sobre a cirurgia e a anestesia em uma consulta presencial ou por telemedicina.

      • Maria Auxiliadora de Sousa disse:

        Tenho um meningioma já perdi meu olfato estou ainda na fila de espera não acredito numa cirurgia pelo SUS e nem tenho condições financeiras pois é muito cara uma cirurgia dessa estou com medo de perder a visão

  2. Marta disse:

    Tenho um amigo que está com miningiona gostaria de saber onde acha tratamento pra ele

  3. Ana disse:

    Bom dia Dr. Minha mãe apresenta um meningioma de 35 mm na região pineal.Ela mora na Espanha e está aguardando a consulta com o neurocirurgião, nesse caso o tratamento mais indicado seria a cirurgia?Essa cirurgia nesse local oferece muitos riscos de sequela?

    • Olá Ana, o melhor tratamento para os meningiomas é a cirurgia. Em alguns casos, se a lesão estiver estável, pode-se optar pelo seguimento clínico. A região da pineal apresenta algumas dificuldade por estar localizado profundamente no crânio, no entanto, apesar de delicado, é factível com segurança na maioria das vezes. Será um prazer avaliar os exames e quadro clínico de sua mãe para poder ajudar.

  4. Cristiane disse:

    Minha irmã tem um meningioma temporal, ao redor do globo ocular e começou a afetar audição. Um dos Neurocirurgiões que consulta disse que não vê solução, só rádio, porque não operar?

    • Olá Cristiane. Algumas vezes, os riscos de uma cirurgia não compensam os benefícios que a cirurgia trará. Para medir o risco, diversos fatores são considerados, entre eles: local da lesão, estruturas que o menigioma está comprimindo, experiência do cirurgião, hospital a ser realizada a cirurgia, entre outros. A radioterapia pode ser utilizada para o tratamento de meningiomas, no entanto, é considerada segunda linha de tratamento, pois a cirurgia é ainda a melhor forma de tratar os meningiomas.

  5. Benicarine Leniê de Medeiros disse:

    Tenho um meningioma na coluna torácica na altura de T6, esta localizada em extra medular, porém contém uma leve compreensão, gostaria de saber se o melhor tratamento é realmente cirúrgico.
    Desde já agradeço.

    • Olá Benicarine, o melhor tratamento para um meningioma que exerce compressão de estruturas neurais é a cirurgia. Em alguns casos, quando a compressão neural não está causando sintomas, e a lesão está estável, pode-se optar pelo seguimento clínico. Optando por não realizar a cirurgia, é importante que o seguimento clínico seja feito de forma assídua com um neurocirurgião, para identificar se não há nenhum comprometimento da função neurológica, principalmente nas pernas, esfíncteres e região genital. Qualquer dúvida estamos a disposição para ajudá-la. Atenciosamente

  6. Verino Borges de Freitas disse:

    Boa tarde, minha mãe foi diagnosticada com menigioma benigno, mais segundo os médicos que ñ são nerocirugiao é sim nerologista nos informaram que ñ pode fazer a cirurgia é que nenhum nerocirugiao vai fazer por causa da idade dela que é de 75 anos,ela tem peça de equilíbrio, é fica muito sonolenta ,gostaria de saber se o caso dela pode ser feito a rádio terapia

    • Olá Verino! O melhor tratamento para meningioma é cirurgia. Não só para remover a lesão, mas também pra confirmar se se trata mesmo de um meningioma através da biópsia. A radioterapia pode ser cogitada sim, se não for possível realizar a cirurgia. Somente a idade não é contra-indicação para cirurgia. Precisamos avaliar todos os riscos e os benefícios relacionados à cirurgia como local do meningioma, outras doenças que ela apresente, tempo cirúrgico, quadro neurológico, etc… Será um prazer avaliar sua mãe. Certamente podemos orientá-los quanto à melhor opção no caso dela!

  7. Tatiane disse:

    Boa noite eu estava com um tumor meningioma temporal frontal, fiz a cirurgia e retirei 82 por cento e agora o médico disse que tenho que fazer radioterapia isso e muito agressivo na cabeça?

    • Oi Tatiane, a radioterapia pode ser indicada para lesões residuais. Existem diferentes tipos de radioterapia, sendo algumas menos agressivas que as outras. De fato, a radiação pode afetar áreas cerebrais normais, então o risco-benefício deve ser aventado. Converse bem com o neurocirurgião e o radioterapeuta pra tirar todas suas dúvidas antes do procedimento, não deixe de expor todas suas preocupações. Estamos à disposição para ajudar!

  8. marilanda de sousa werneck ferraz silva disse:

    Boa noite Dr Marcelo
    Retirei um meningioma Meningotelial de quase 9 cm há 7 anos e fiquei totalmente recuperada, porém, de 1 ano p cá tenho sentido um grande desconforto no pescoço e nuca… pode ter alguma relação? Pode ser um novo tumor?

    • Olá Marilanda! Difícil dar alguma informação sem mais detalhes. Faça o seguinte, use sua preocupação para agendar logo um neurocirurgião que possa investigar a causa do desconforto, mas saiba que desconforto no pescoço é uma situação muito frequente decorrente de stress, cansaço físico ou emocional, tensão postural, etc. Espero que fique bem, e estamos à disposição para ajudar! Atenciosamente,

  9. José Humberto disse:

    Bom dia Dr Marcelo, minha esposa fez craniotomia pra retirar um meningioma de 7 cm localizado ao lado direito da linha do cérebro e foi retirado 100% e não ficou sequelas. Porém ontem identificamos em ressonância outro meningioma no mesmo local e com 2,5 x 2,0 x 1,8 cm. É possível outra craniotomia sem maiores riscos? Não tem sintomas que incomodam a não ser dores de cabeça esparsas. Qual melhor tratamento?

    • Olá José Humberto, reabordagens são possíveis com segurança sim, no entanto, são geralmente mais difíceis que a primeira cirurgia pela presença de fibrose pós-operatória (cicatriz). Infelizmente não consigo dizer qual o melhor tratamento sem uma avaliação mais detalhada do caso. Estamos à disposição!

  10. Manoel Cícero disse:

    que artigo esclarecedor! a oito dias foi retirado um menigioma de 2 cm da minha coluna toracica. ainda estou me recuperando, mas, graças a Deus, deu tudo certo!

  11. Rozene disse:

    Boa tarde Dr., fiz ressonância e apareceu uma formação extra-axial com base dural na tenda cerebelar, em contato com o terço superior do vérmis cerebelar, provável meningioma ( 1,7X1,5cm ). ´É caso de cirúrgia ou outro tratamento ou somente acompanhamento? Obrigada!

    • Olá Rozene, é importante entender o que essa lesão está causando de sintomas e de risco às estruturas adjacentes. Alguns meningiomas podem ser sim apenas observados e seguidos de perto pelo neurocirurgião, mas pra isso, o especialista precisa avaliar os detalhes do exame de imagem e do exame neurológico do paciente. Atenciosamente,

      • Boa tarde, Dr Marcelo minha mãe realizou uma ressonância e saiu com o laudo de IMPRESSÃO:
        Aspecto sugestivo de vértebra de transição lombossacra, por nós denominada VI para
        efeito de laudo.
        – Discreta retrolistese degenerativa de L5.
        – Sinais de espondilodiscartrose lombar, notadamente entre L4-LS e L5-S1.
        Imagem nodular com as características supracitadas em topografia intrarraquiana e
        aparentemente extradural à esquerda ao nível de L3, devendo-se considerar as hipóteses
        de meningeoma e schwannoma no diagnóstico diferencial. fiquei bastante preocupada ela tem 51 anos será que seria caso cirúrgico? Grata 🙏🏻

        • Olá Wanessa! Será um prazer avaliar o caso da sua mãe. Esse laudo indica a necessidade da avaliação com um neurocirurgião, de preferência de forma presencial. Tanto o meningioma quanto o schwannoma intrarraquídeos são lesões geralmente benignas e podem ser tratadas com bastante eficácia. Estamos a disposição para ajudar! (11) 973132613. Atenciosamente,

          • Fiz uma uma RM ao cranio,e o resultado é: uma pequena formação calcificada extraparen quimatose frontal anterior dta,podendo refletir pequeno meningioma, sem repercussão sobre o parênquima adjacente.
            Estou a ficar com dificuldades na visão,principalmente à direita e tambem na linguagem e deglutição.
            O que me aconselha o Sr. Doutor Marcelo Amato ,nesta situação?…Fico a aguardar a sua resposta.
            Sou : Maria Oliveira,Portuguesa a viver em Aveiro,enfermeira aposentada de 74 anos
            Sr.Doutor Marcelo,O meu obrigada por tudo.

          • Olá Sra. Maria, será um prazer avaliar o seu caso. Por favor, agende uma consulta pra que possamos avaliar com detalhe sua história e também a ressonância realizada. Pode ser online!!
            Atenciosamente,

  12. Cristiano Vitalli disse:

    Meu pai teve meningioma em 2020 e foi feita a resseccao no mesmo ano.
    Agora em 2023 descobrimos q o tumor recidivou no mesmo lugar, ou seja , no leito cirúrgico.
    Fizemos novamente a resseccao agora em fev 2023. O médico neurocirurgião orientou a fazemos rádioterapia..
    estamos fazendo pq o dr disse q eh pra esse tumor nunca mais recidivar..
    Acontece q fizemos uma nova ressonância agora em maio 2023 e o tumor está lá .
    Antes da cirurgia ele tinha 7cm e agora está com 5cm..
    Minha pergunta é: será q a radioterapia não foi efetiva?
    Tenho medo de q ele cresça novamente e tenhamos q novamente intervir pela 3 vez .

    • Olá Cristiano, apesar da maioria dos meningiomas serem benignos (grau 1), alguns apresentam comportamento mais agressivo pelas suas características histopatológicas ou pela sua localização. Não deixe de tirar todas suas dúvidas com o neurocirurgião responsável. Espero que seu pai fique bem!

      • Cristina Fernanda Haag disse:

        Tenho um meningioma no nervo optico mais oreciso no processo clinoide anterior OD de 10mm fiz radioterapia 5 sessões tive a visão danificada, queria saber com a radioterapia sabendo que o tratamento para ser eficar também atinge um campo em volta , quais sequelas terei. Faz 2 semanas apenas q terminei as radios e nao percebi mudança na visão.

  13. Rodrigo Aylon disse:

    Bom dia
    Dr.
    Minha mãe foi diagnosticada com menigioma no cérebro e a mesmo veio a perder a visão. Foi solicitado o tratamento através da radioterapia.
    Com esse tratamento é possível a recuperação da visão?

    • Olá Rodrigo. O melhor tratamento para os meningiomas é a cirurgia, é a única forma de fazer o diagnóstico correto (análise laboratorial através da biópsia), e também de descomprimir rapidamente as estruturas neurais, como neste caso o nervo ótico. A radioterapia é indicada em casos que, por algum motivo, a cirurgia não pode ser realizada. Atenciosamente,

  14. Magda disse:

    Nódulo hipercaptante extra-axial na fissura sylviana em transição temporoparietal E, compatível com meningeoma. Medindo 1’5cm
    Qual essa área do cérebro,e seria caso de cirurgia ou só acompanhamento, tenho 59anos

    • Olá Magda, obrigado pelo contato, não é possível indicar uma cirurgia sem avaliação clínica, exame neurológico e avaliação minuciosa dos exames de imagem. O hemisfério esquerdo é o hemisfério dominante na maioria das pessoas. Apesar das imagens sugerirem o tipo histológico de nódulo, a definição diagnóstica nunca é possível só com as imagens. Esperamos poder ajudá-la em uma consulta médica. Atenciosamente,

  15. Vilma Glória GLORIA ADELIA Adélia dos Santos disse:

    Minha irmã já fez duas cirurgias para retirada de meningioma frontal,na primeira fez 37 sessões de radioterapia, não apresentou sequelas físicas,mais ultimamente está mais aérea se perdendo nas palavras,os médicos não nos diz se será necessário mais tratamento,haja visto que a quimioterapia já excedeu a quantidade

  16. Luiz Campos disse:

    Fui diagnosticado há uma semana com um provável meningioma de 2,3 por 1 cm na região temporo-parietal à direita.
    Identificaram ainda fina coleção subdural de 5mm de espessura na região fronto-parietal à direita.
    Não sofri nenhum trauma craniano nos últimos meses. Sofri trauma há dois anos atrás no alto da cabeça.
    Esse hematoma subdural pode ser resultante do trauma de dois anos atrás ou representa metástase do meningioma?
    Além disso, recentemente, tenho notado moscas volantes nos dois olhos, além de dor retroorbitária no olho direito, Além de um caroço no pescoço logo abaixo do maxilar à direita. Isso pode ter relação com o meningioma ou com o hematoma? Pode configurar que o meningioma é maligno?

  17. Olindina America disse:

    Dr Marcelo, fiz a retirada parcial do meningioma cerebelar grau I em 90% com tratamento de radio cirurgia, apresentou sintomas de paraparesia, cefaléia, dores lombares, zumbido no ouvido, perda auditiva unilateral E e veio potencializar os sintomas aos 58 anos de idade, tem como precisar quando tudo isso se iniciou?

  18. Sheila Regina Carvalho disse:

    Fiz ressonância a 2 messes e apareceu uma lesão meningotelial a direita na cisterna pronto cerebelar a direita ,implantação dural na tenda do cerebelo medindo 0,9×0,6×0,5 ,tenho visão tu4va ,tonturas e dor de cabeça, qual o tratamento ?

    • Olá Sheila, no seu caso é muito importante a avaliação neurológica e também criteriosa dos exames de imagem. O primeiro passo é entender se os sintomas são de fato secundários à esta lesão. O meningioma é uma doença de tratamento cirúrgico, em alguns casos, quando ele não causa sintomas e nem risco ao cérebro, pode ser observado clinicamente. Estamos à disposição para atendê-la e sanar todas suas dúvidas. Atenciosamente,

  19. Cristiane Santos disse:

    Olá Dr. Marcelo Amato.

    Descobri um menigiona próximo das vias neurais há 5 anos. Tive um episódio de desmaio após uma tontura, alem de sucessivas dores de cabeça,para que assim descobrisse o tumor.
    Realizei 5 sessões de rádiocirurgia, pois nenhum neuro aconselhava o porcesso cirúrgico.
    Após as sessões desenvoli algumas edemas e tratei com corticoide.
    Tenho uma equipe multidisciplinar me acompanhando(neuro, otorrino, radioterapeuta e um onco.
    Há poucos meses tenho sentido zumbido forte no ouvido e dores intensas. A médica indicou relaxante muscular para alívio da dor. Devo voltar para possibilidade de rádio novamente? Hoje não possuo equilibro , por conta dos sintomas constantes de labiritinte.Qual indicação?

    • Olá Cristiane, dado o histórico de meningioma próximo das vias neurais, episódios de desmaio, dores de cabeça e tratamento com rádiocirurgia, é crucial continuar o acompanhamento com sua equipe multidisciplinar. O surgimento de zumbido forte e dores intensas, além da falta de equilíbrio devido a sintomas de labirintite, sugere que uma reavaliação é necessária. Recomendo discutir com sua equipe a possibilidade de novas sessões de rádiocirurgia e explorar outras opções de tratamento para aliviar os sintomas. A consulta com um neurocirurgião, neurologista e um otorrinolaringologista será essencial para ajustar seu plano de tratamento e melhorar sua qualidade de vida. Desejo que apresente uma rápida recuperação!

  20. Minha mulher operou de meningioma cerebral faz 5 meses,fez nova ressonância,mas o retorno com o médico tá muito longe e só pra 08/01/2025 ,o problema é que ela está sentindo dor na coluna,o que eu faço Dr,se for possível me responde, muito obrigado

    • Olá Claudinei, relacionar a cirurgia de um meningioma cerebral com dor na coluna é uma tarefa difícil sem uma consulta médica. Tente conseguir avaliação de um neurocirurgião o quanto antes se ela apresentar uma dessas características: dor em repouso, dor que não melhora com analgésicos simples, irradiação da dor para algum membro, associação com perda de força ou de sensibilidade de algum membro. Espero que consigam ajuda logo, estamos à disposição para consulta-la também. Atenciosamente,

  21. Claudinei machado disse:

    Dr Marcelo muito obrigado

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Meningioma e Radioterapia
Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site, você concorda com nossos Politica de Privacidade.
Leia mais
× Agende sua consulta!