Problemas na coluna: tratamento cirúrgico x clínico
20 de dezembro de 2022
Obesidade e hérnia de disco; conheça a relação entre elas e os sintomas
20 de dezembro de 2022

Dor nas costas por aí? Por que pais novatos têm mais chances de desenvolver problemas na coluna?

A chegada de um filho é sempre um momento muito especial e, naturalmente, vem acompanhado de novas sensações e mudanças significativas na rotina de toda a família. Essas transformações começam a surgir já no período da gestação, em que os desafios estão relacionados à saúde da mulher e do bebê.

Normalmente, os primeiros anos de vida de um filho exigem mais atenção. É comum que os pais estejam na maior parte do tempo com a criança no colo, prática que pode ocasionar ou até acentuar eventuais problemas de coluna. Nesse período, as dores aparecem devido à sobrecarga na região lombar e cervical, podendo desencadear doenças como a lombalgia e a cervicalgia – com o risco de se agravar à medida que o bebê cresce e fica mais pesado.

É muito comum eu receber pais e mães com problema de coluna. Precisa de um foco grande na prevenção desse problema. De repente, os pais param de dormir, de se alimentar direito, abandonam as atividades físicas e ficam cansados por carregar o bebê no colo por muito tempo, inclusive de madrugada.

Nesses casos o tratamento pode variar desde a prevenção até indicação de cirurgia, em situações mais graves. 

A principal prevenção é conseguir ajuda, especialmente mães e pais solteiros, já que os cuidados com um bebê ou uma criança pequena são intensos e é muito difícil realizar sozinho, sem prejudicar a saúde física e mental do pai ou mãe.

Também é importante que os pais mantenham, dentro das possibilidades, hábitos de vida saudáveis, como sono, nutrição e atividades físicas habituais. Além disso, atentar para a postura ao carregar o filho no colo, dar banho, amamentar, retirar a criança do berço e assim por diante… como são movimentos que não eram realizados antes, precisa-se de aprendizado para não os realizar de forma incorreta que machuque a coluna.

Hérnias de discos são comuns nesses grupos, e, de fato, em alguns casos, pode ser necessário o tratamento cirúrgico, especialmente quando há comprometimento neurológico como perda de força ou de sensibilidade em um membro. 

Felizmente, a endoscopia de coluna revolucionou o tratamento cirúrgico e é capaz de devolver a qualidade de vida ao paciente de forma rápida, com máxima preservação das estruturas sadias da coluna.

Por Redação
Por Redação
Dr. Marcelo Amato - CRM: 116.579 Médico e Neurocirurgião pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP); Doutor em Neurocirurgia (Clínica Cirúrgica) pela Universidade de São Paulo (FMRP-USP), orientado pelo Prof. Dr. Benedicto Oscar Colli; Especialista em Neurocirurgia pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) e pela Associação Médica Brasileira (AMB); Especialista em Cirurgia de Coluna pela Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e Associação Médica Brasileira (AMB); Linha de Pesquisa em Cirurgia Endoscópica da Coluna desde 2013 pela FMRP-USP com diversos artigos e livros publicados nacional e internacionalmente; elaboração de aulas e cursos nacionais e internacionais sobre Endoscopia de Coluna, e realização de consultorias em todo território nacional; Neurocirurgião referência do Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP); Diretor do Amato - Hospital Dia

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

gdpr-image
Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site, você concorda com nossos Politica de Privacidade.
Leia mais