Cisto perirradicular ou sito de Tarlov, lesão na coluna vertebral.
Entenda o Cisto de Tarlov: O que Você Precisa Saber
18 de abril de 2024
Descubra tudo sobre a Síndrome de Bertolotti, uma condição rara da coluna vertebral que pode causar dor lombar crônica. Aprenda sobre suas causas, sintomas, diagnóstico e opções de tratamento.
Síndrome de Bertolotti: Causas, Sintomas e Tratamentos
25 de abril de 2024
Cisto perirradicular ou sito de Tarlov, lesão na coluna vertebral.
Entenda o Cisto de Tarlov: O que Você Precisa Saber
18 de abril de 2024
Descubra tudo sobre a Síndrome de Bertolotti, uma condição rara da coluna vertebral que pode causar dor lombar crônica. Aprenda sobre suas causas, sintomas, diagnóstico e opções de tratamento.
Síndrome de Bertolotti: Causas, Sintomas e Tratamentos
25 de abril de 2024

A **Neuralgia do Trigêmeo** é uma condição que pode transformar a simples ação de sorrir ou tocar o rosto em uma experiência dolorosa. Caracterizada por uma dor súbita, intensa e breve, semelhante a um choque elétrico na face, essa condição afeta o nervo trigêmeo, responsável por transmitir as sensações do rosto ao cérebro. Mas o que muitos não sabem é que, além das opções de tratamento medicamentoso, existe uma luz no fim do túnel através do tratamento cirúrgico. Este artigo visa esclarecer as dúvidas sobre a Neuralgia do Trigêmeo e destacar a importância da cirurgia como uma opção eficaz de tratamento.

O que é Neuralgia do Trigêmeo?

A **Neuralgia do Trigêmeo** é uma condição neurológica que provoca uma dor lancinante ou de choque elétrico em áreas da face. Geralmente, afeta um lado do rosto e pode ser desencadeada por ações comuns como falar, comer, tocar o rosto ou até mesmo uma brisa leve. O nervo trigêmeo, um dos maiores nervos da cabeça, é o principal afetado, dividindo-se em três ramos que transmitem sensações da testa, bochecha e mandíbula para o cérebro.

Causas da Neuralgia do Trigêmeo

As causas exatas da Neuralgia do Trigêmeo podem variar, mas frequentemente estão associadas à compressão do nervo trigêmeo por uma artéria ou veia, levando a um processo de desgaste do isolamento nervoso (mielina). Outras condições, como esclerose múltipla ou tumores cerebrais, também podem estar relacionadas ao desenvolvimento dessa neuralgia.

Tratamento Cirúrgico: Uma Esperança para Pacientes

Embora a Neuralgia do Trigêmeo possa ser inicialmente tratada com medicamentos anticonvulsivantes ou antiespasmódicos, para muitos pacientes, o tratamento cirúrgico apresenta-se como uma solução definitiva, especialmente para aqueles que não respondem bem ao tratamento medicamentoso ou sofrem com efeitos colaterais.

Opções de Tratamento Cirúrgico Incluem:

1. Descompressão Microvascular: Este procedimento visa descomprimir o nervo trigêmeo, removendo ou realocando vasos sanguíneos que estejam comprimindo o nervo. É considerada uma das opções mais eficazes, com potencial para proporcionar alívio duradouro da dor.

2. Rizotomia ou Neurotomia: Existem várias técnicas de rizotomia, que podem incluir a destruição de fibras nervosas específicas do nervo trigêmeo. Métodos como a rizotomia por radiofrequência, rizotomia por balão e a glicerolização são procedimentos minimamente invasivos que visam reduzir ou eliminar a dor. Procedimentos que podem ser realizados em sistema de Hospital Dia.

3. Neuroestimulação: Embora menos comum, a neuroestimulação, que envolve a implantação de dispositivos para estimular eletricamente o nervo trigêmeo, pode ser uma opção para alguns pacientes.

A Decisão pelo Tratamento Cirúrgico

A decisão por um tratamento cirúrgico deve ser cuidadosamente considerada e discutida com um especialista em dor ou neurocirurgião. O diagnóstico correto, a avaliação da causa subjacente da Neuralgia do Trigêmeo e a seleção do procedimento mais adequado são etapas cruciais para o sucesso do tratamento.

Conclusão

A Neuralgia do Trigêmeo é uma condição desafiadora, mas não precisa ser uma sentença de dor perpétua. Com as opções de tratamento cirúrgico disponíveis, muitos pacientes encontram um alívio significativo e retomam a qualidade de vida. Se você ou alguém que conhece sofre com essa condição, é essencial buscar orientação médica especializada para explorar todas as opções de tratamento disponíveis. A esperança e o alívio podem estar mais próximos do que você imagina.

Leia mais aqui!

Ref: Imagem de wayhomestudio no Freepik

Dr. Marcelo Amato - CRM: 116.579
Dr. Marcelo Amato - CRM: 116.579
Médico e Neurocirurgião pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto da Universidade de São Paulo (USP); Doutor em Neurocirurgia (Clínica Cirúrgica) pela Universidade de São Paulo (FMRP-USP), orientado pelo Prof. Dr. Benedicto Oscar Colli; Especialista em Neurocirurgia pela Sociedade Brasileira de Neurocirurgia (SBN) e pela Associação Médica Brasileira (AMB); Especialista em Cirurgia de Coluna pela Sociedade Brasileira de Coluna (SBC) e Associação Médica Brasileira (AMB); Linha de Pesquisa em Cirurgia Endoscópica da Coluna desde 2013 pela FMRP-USP com diversos artigos e livros publicados nacional e internacionalmente; elaboração de aulas e cursos nacionais e internacionais sobre Endoscopia de Coluna, e realização de consultorias em todo território nacional ; Neurocirurgião referência do Hospital de Força Aérea de São Paulo (HFASP); Diretor do Amato - Hospital Dia;

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Neuralgia do trigêmeo: superando a dor intensa.
Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Ao usar este site, você concorda com nossos Politica de Privacidade.
Leia mais